Precisamos falar sobre Marketing Emocional

Precisamos falar sobre Marketing Emocional.

A única coisa que nos liga a todos os seres humanos são as emoções. As emoções nos levam, nos conectam, engajam, nos marcam.

O Marketing Emocional abre uma infinita possibilidade de você marcar a vida da sua equipe e mais ainda a dos seus clientes.

 

Não importa a condição social, credo ou raça a qual temos, a resposta emocional em certas situações a partir de um ser humano será a mesma. Esta estabelece as bases de algo tão importante para as marcas, empreendedores, startups, etc.

‘Quer fazer sua equipe ser mais produtiva? Vamos nos conectar e fazer esta parceria!

 

Como um empreendedor, empresário, você é capaz de comandar os seus esforços de forma a produzir uma resposta emocional ao seu público, consumidor, você pode facilmente influenciar o comportamento de compra deles.

 

Parece até fácil, mas para transformar essas palavras em realidade é um grande desafio. No entanto, há um grande número de empresas que fizeram bom uso de emoções no marketing para atingirem o sucesso e acertaram em cheio, outras falharam e até conquistam haters, mas vamos focar nos acertos.

 

Agora, a questão que se coloca aqui é – como pode você pode orquestrar essa sinfonia para o seu negócio? Para obter uma resposta a esta pergunta, vamos dar uma olhada nos quatro tipos básicos de emoções e como elas afetam o comportamento do usuário:

 

  1. 1 Felicidade

A felicidade é o maior condutor de todos os gostos, ações e receitas no marketing. Em um dos estudos realizados na Universidade de Wharton School da Pensilvânia concluiu-se que os artigos escritos positivamente, estimulando o sentimento de felicidade obtinham o viral facilmente em comparação com os escritos em sentimento de negatividade.

 

Isto indica claramente que, se algo faz as pessoas felizes, elas tendem a compartilhar a fonte da felicidade com os outros.

 

Marcas que têm usado com bons resultados

O melhor exemplo de estímulo a esse sentimento de felicidade e alegria em campanhas de marketing para impulsionar as vendas veio de uma das marcas mais reconhecidas do mundo – McDonald.

 

2. Tristeza

A tristeza é a mais forte de todas as emoções humanas.

 

A ciência diz que o sentimento de tristeza estimula o cérebro a produzir oxitocina, que também é chamado como o hormônio do estresse. Agora, a coisa boa sobre a liberação da oxitocina é que ela induz os sentimentos de empatia e conectividade.

 

Então, se uma campanha de marketing é voltado para estimular o sentimento de tristeza, então ela pode trabalhar facilmente como o primeiro passo para levar as pessoas a se conectar com suas marcas.

 

Marcas que têm-lo usado com bons resultados

A primeira campanha da Prefeitura de São Paulo, este ano sobre o uso do crack.

 

3. A ira / insulto

Como pode um sentimento de raiva ser usado para comercializar sua marca? Esta foi a minha indagação inicial sobre este tema. A raiva pelo mal atendimento, falta de responsabilidade, caos social, enfim, a raiva que o cotidiano traduz em atitudes, podem servir de diretriz para você comunicar soluções e mais ainda confiança. Mostrando o seu apoio e ombro.

 

As pessoas normais que se sentem injustiçadas socialmente, facilmente relacionam-se com marcas que destacam essas questões em suas campanhas de marketing. Esta explosão de raiva pode trabalhar positivamente para o sucesso não apenas da sua campanha de marketing, mas para o seu negócio, desde que você possa justificar como você como marca consegue ser o apoio total do seu público.

 

Marcas que têm usado com bons resultados

Um dos melhores exemplos de estimular o sentimento de insulto e levar as pessoas a se conectar emocionalmente com a sua marca veio do ‘Like a Girl’ campanha de sempre. Com mais de 90 milhões de visualizações e milhões de ações no YouTube, a campanha coloca a forte mensagem que mudou a percepção das pessoas em relação a frase – ‘como uma menina’.

 

4. medo

A quarta emoção básica que está associada não apenas aos seres humanos, mas todos os seres vivos é a emoção do medo. Instigar o sentimento de medo nos usuários em primeiro lugar, e depois deixá-los saber como seu produto ou serviço pode impedir que essas coisas terríveis aconteçam a eles é uma bela jogada de marketing emocional experimentada e testada por numerosas pequenas empresas, bem como grandes marcas.

 

Estimulando o sentimento de ‘liberdade do medo’ pode inspirar os usuários a não apenas reconhecerem a sua marca como também a se conectarem com ela.

 

Marcas que têm-lo usado com bons resultados

 

Empresas de seguro.

 

Mas tenha cuidado

Tudo isso nos leva à conclusão de que o uso eficaz das emoções no marketing podem provar serem ótimas para a sua marca. No entanto, é preciso ter cuidado ao escolher qualquer uma destas emoções para representar a sua marca.

 

Certifique-se de que as emoções que você usa nos esforços de marketing, as pessoas são capazes de descobrir-se nelas e conectá-las em suas vidas. Ou então, o marketing emocional pode vir a fazer mais mal do que bem para a sua marca.

 

Extra, Extra

 

#growthhacker #marketingdigital #seo #prdigital

Face

Growth-se ;0)

Este trabalho só é possível, pois você existe ;0) #growthhacker