3 estratégias de conteúdo que impulsionam a conversão

Growth-se ;0)

O conteúdo é uma parte importante de qualquer plano de marketing digital. De fato, o SEM (marketing de mecanismo de pesquisa) e o SMM (marketing de mídia social) dependem muito da criação de conteúdo valioso de forma consistente. A criação desse conteúdo é demorado e requer habilidades tanto na escrita quanto na criação de conteúdo atraente, divertido e / ou informativo. Construir estratégias de conteúdo para otimizar o desempenho aumenta os lucros e oferece oportunidades para capitalizar os relacionamentos com seu mercado.

No seu site, você precisa de um blog ou outro veículo para criar conteúdo. 

Uma empresa usa o conteúdo de diversas maneiras e em diversas plataformas. A chave é criar conteúdo que ressoe com seu público-alvo e se adapte à plataforma que você está usando. Um blog, por exemplo, requer conteúdo de formato longo que a empresa deseja classificar bem nos resultados dos mecanismos de pesquisa (SERPs). No Instagram, a chave são pequenos pedaços de texto e imagens impressionantes. No LinkedIn, você deseja destacar seus conhecimentos, pois é uma plataforma de negócios e os usuários são mais sérios ao fazer logon. No Pinterest, você deseja que as imagens sejam agrupadas em painéis que compartilhem características específicas. Você entendeu a ideia.

Onde quer que você publique conteúdo, você deseja envolver clientes e possíveis clientes. Você faz isso com o conteúdo adequado ao seu mercado-alvo e usando uma voz que soa como se você fosse um deles. Se o seu alvo é gente jovem, os vídeos do TicTok mostram seu público-alvo vivendo uma vida emocionante. Se seu público for mais velho, talvez o Facebook (que tem um número crescente de usuários com mais de 45 anos) seja o ideal.

O seu mercado específico de produtos (ou serviços) também afeta os tipos de conteúdo que você cria – ou pelo menos os tipos de conteúdo que melhor convertem. Ninguém quer ver um post de um oncologista (médico oncológico) que é todo leve e arejado. Da mesma forma, se você comercializa serviços educacionais, ninguém quer ler postagens parecidas com um banqueiro de meia-idade.

Qualquer que seja seu público-alvo, lembre-se de que o marketing de conteúdo é uma estratégia de longo prazo. Você não chegará a lugar algum com algumas postagens isoladas. Você precisa de uma estratégia de marketing sistemática que direcione os consumidores da conscientização para a conversão em lealdade. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a criar uma estratégia que se ajuste à sua organização, seu público e seus objetivos.

construir estratégias de conteúdoFoto de Will Francis em Unsplash

Motivar com emoção nas estratégias de conteúdo

Somos seres humanos e agimos com emoção, especialmente para certos tipos de produtos em uma determinada situação, apesar do que os economistas acreditam sobre as pessoas que tomam decisões lógicas. Um bom conteúdo incentiva os visitantes do site a sentirem algo, algo esperançoso, algo edificante, algo divertido. Existem algumas maneiras simples de fazer isso com o conteúdo que você cria.

Medo de perder

Um dos mais fortes fatores emocionais da compra é o medo de perder. O conteúdo que sugere quantidades ou oportunidades de compra é limitado e funciona bem. Uma boa campanha baseada no medo de perder envolve um relógio de contagem regressiva para motivar a compra imediata. Afinal, às vezes as pessoas querem comprar seu produto, elas apenas procrastinam até esquecerem seu desejo ou algum objeto novo e brilhante domina sua imaginação. Então, sugira que eles precisem comprar agora ou perderão.

O medo, por si só, é um forte motivador em marketing e publicidade. Pense nisso: os médicos o motivam a comer couve ou a fazer testes invasivos por medo de morrer. Obviamente, você não precisa ser tão extremo ao gerar medo. Apenas o medo de parecer estúpido ou diferente motiva muitos consumidores a comprar produtos que acreditam eliminar esse risco.

O medo de perder e a sugestão de disponibilidade limitada funciona bem para publicidade on-line, páginas de destino, e-mails de marketing e outros conteúdos, como funis de vendas.

Por exemplo, se você criou um conteúdo que planeja cobrar, como um seminário on-line ou um e-book, pode criar um senso de urgência, oferecendo-o gratuitamente às 50 primeiras pessoas que oferecem um endereço de e-mail. Isso pode aumentar o valor presumido do conteúdo que você está oferecendo e fornecer novos leads e clientes interessados ​​para sua lista de e-mails.

No conteúdo do blog que você cria, crie um senso de urgência, mesmo que não haja urgência real. Você pode fazer isso com títulos, como “Pare de cometer esses 5 erros de marketing de mídia social agora” ou “Os 10 truques que podem transformar leads em clientes hoje”.

Afiliação

Outra ferramenta em sua caixa de ferramentas emocional é a afiliação. Talvez a afiliação esteja relacionada ao medo, uma vez que se baseia no medo de que você não se enquadre ou de que as pessoas não gostem de você.

Pessoas de todos os lugares são socialmente conscientes, mas on-line, de que a autoconsciência é ampliada. Mostrar às pessoas que apreciam a sua marca atua como um endosso tácito dos produtos, fazendo com que outras pessoas se sintam deixadas de fora se não forem da marca ABC.

Outras emoções

Muitas outras emoções provocam o comportamento do comprador. Surpresa, emoção, antecipação e felicidade estão entre os disponíveis. Experimente e monitore o desempenho para otimizar seus resultados.

Seja relevante

“Escreva para o seu leitor” é um conselho frequentemente repetido porque é verdade. Para que seu conteúdo funcione, ele deve atender às necessidades, preocupações e problemas do seu público.

Segmente seu público em grupos que ocorrem naturalmente e fale com cada grupo de acordo com seus próprios termos, usando a voz mais adequada para esse público. Um desafio mais difícil é atingir cada grupo com a exclusão de outros membros do grupo. O email marketing é uma ótima ferramenta para corresponder as mensagens a um público específico. Em um site, você pode usar elementos do produto para segmentar com base em quem provavelmente está interessado em determinados produtos. Por exemplo, as pessoas que leem sobre a alimentos para bebê provavelmente têm um bebê em casa ou têm um amigo próximo ou parente com um bebê. Assim, sua voz para esse público pode usar elementos que são estimulantes, enquanto as pessoas interessadas em viagens internacionais provavelmente respondem a uma voz mais cosmopolita.

Além disso, cubra suas bases oferecendo conteúdo para pessoas com diferentes níveis de experiência. Por exemplo, faça com que uma em cada quatro postagens do blog ofereça informações para a parte mais avançada e qualificada do seu público. Torne o restante do seu conteúdo menos especializado, para que as pessoas não sintam que não podem entender seus conselhos.

Construa em direção à conversão

Como mencionado anteriormente, a estratégia de conteúdo não é um negócio único. Seu conteúdo deve direcionar as perspectivas do funil para o interesse, para decidir comprar e, finalmente, criar clientes ao longo da vida.

E, à medida que os consumidores atingem um estágio diferente no processo de conversão, diferentes estratégias de conteúdo fazem sentido. No estágio de conscientização, por exemplo, as estratégias de conteúdo se concentram no compartilhamento de informações sobre o produto, enquanto no estágio de compra, as estratégias de conteúdo se concentram em facilitar a compra, como oferecer opções de financiamento ou varejistas próximos que oferecem seu produto.

Growth Hacker e Marketing por você ;0) #growthhacker

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.