Growth Hacking: histórias de sucesso

Growth-se ;0)

O termo “Growth Hacker” foi cunhado pela primeira vez em 2010, quando apareceu em um blog de Sean Ellis, o fundador e CEO da Qualaroo e investidor iniciante do Vale do Silício. Embora possa ser um termo relativamente novo, cada vez mais usado por profissionais de marketing de tecnologia, muitas das táticas usadas no growth hacking já existem há muito tempo.

Growth hacking é uma técnica de marketing que usa campanhas criativas, relações públicas orgânicas, análises e mídia social para obter exposição para uma marca. É uma abordagem que se tornou popular devido ao seu enfoque inovador de baixo custo em comparação aos métodos tradicionais – especialmente para start-ups de tecnologia que não podem ou não querem financiar campanhas de marketing de grande orçamento.

Os benefícios do growth hacking em comparação com o marketing tradicional

As start-ups desejam avançar rapidamente e proteger o financiamento inicial para o desenvolvimento de produtos, a contratação de novos talentos e a aquisição de escritórios. Embora muitos reconheçam o valor do marketing, é uma questão de prioridades.

As táticas usadas para o growth hacking podem ser diferentes de sua estratégia de marketing digital em andamento, pois o objetivo principal é aumentar o reconhecimento da marca a bordo de novos clientes, acelerar a receita e o crescimento o mais rápido possível.

Pense no growth hacking como uma escada rolante. O uso dessas técnicas permite que você progrida rapidamente e, depois de atingir seus objetivos iniciais de crescimento, pode considerar outras formas de marketing para apoiar seus planos futuros.

Empresas de tecnologia que usaram o sucesso do growth hacking, Dropbox

Quando o Dropbox foi lançado pela primeira vez, ele tentou usar anúncios pagos como forma de conquistar novos clientes. No entanto, estando em um espaço tão competitivo, eles perceberam rapidamente que o custo por anúncio era muito maior do que o valor médio da vida útil do cliente. Isso os levou a buscar outras estratégias de aceleração do crescimento.

Em seguida, eles lançaram seu programa de indicação fácil de usar, que recompensou os usuários com 500 MB de armazenamento gratuito no Dropbox para convidar outras pessoas a se inscreverem. Depois que o novo usuário se inscreveu para uma conta do Dropbox, o referenciador receberá seu armazenamento gratuito. Isso aumentou significativamente as inscrições. Em um período de 15 meses, o Dropbox passou de 100.000 clientes para 4 milhões de usuários.

DB

Mailbox

Quando a Mailbox lançou seu incrível aplicativo de gerenciamento de e-mail para iPhone em janeiro de 2013, ele se voltou para o growth hacking, implementando um sistema de reserva estruturado inovador, aumentando a viralidade do produto ao oferecer exclusividade.

Mesmo se você não tivesse acesso ao aplicativo, os usuários ainda poderiam instalar o aplicativo em seus dispositivos. Uma vez instalado, você também inseriu o código de reserva – se tiver a sorte de receber um, ou poderá reivindicar seu lugar na linha de reserva. A interface então mostraria aos usuários quantas pessoas estavam esperando na frente deles. Em apenas algumas semanas, 1,25 milhão de pessoas se inscreveram na lista de espera e 50 milhões de mensagens estavam sendo entregues aos usuários por dia.

Em março de 2013, a Mailbox foi adquirida pelo Dropbox, no entanto, o aplicativo foi autorizado a rodar como um aplicativo separado e autônomo e permitiu que a Mailbox atingisse novos públicos com muito mais rapidez e desenvolvesse uma infraestrutura escalonável para a plataforma.

MB

Spotify

Spotify atualmente usa vários growth hacks como uma forma de atrair novos clientes. Isso inclui fornecer aos usuários um modelo freemium que vem com limitações que os levam a se inscrever em um dos pacotes premium do Spotify.

O Spotify também construiu relacionamentos com outras empresas de tecnologia, como o Facebook, e foi uma das primeiras empresas a integrar seu aplicativo ao feed de notícias do Facebook, tornando-o o principal fornecedor de música no FB.

Os usuários podem compartilhar facilmente o que estão ouvindo em seus perfis do Facebook, dando à marca Spotify uma das melhores visibilidade na maior rede social do mundo. Duas semanas após seu anúncio na conferência F8 do Facebook, em setembro de 2011, o serviço de streaming de música viu o número de usuários aumentar de 3,4 milhões para 5,3 milhões.

A integração com outros aplicativos populares é um hack de crescimento que agora vemos sendo usado por muitos outros aplicativos e serviços da web, pois isso permite que eles acessem o público de outra pessoa, como o Spotify com Facebook.

Conclusão

O growth hacking pode ter um impacto significativo no crescimento inicial e na receita de uma empresa. É uma maneira ideal para as empresas de tecnologia aumentarem o alcance e envolverem seu público, reunindo dados que ajudam a moldar ofertas e campanhas futuras a um custo baixo.

Espero que você tenha gostado da postagem de nossa série growth hacking. Sempre teremos técnicas favoritas de growth hacking e mostrarei como você pode integrá-las à sua própria estratégia de growth hacking.

Growth Hacker e Marketing por você ;0) #growthhacker

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.