fbpx
São Paulo, Vila Buarque
11-98459.5896
neto@netoangel.com

O SEO morreu? A resposta é sim e não

O Mundo do Growth Hacking está aqui

Created with Sketch.

O SEO morreu? A resposta é sim e não

5 fatores que dão credibilidade ao seu site
Growth-se ;0)

A cada ano, algumas vozes dos cantos mais distantes do mundo do marketing sussurram que o SEO está morrendo 🙁 . Mas com um valor estimado de mais de $ 70 bilhões de dólares, o SEO não vai embora tão breve assim.

Embora os sussurros sejam geralmente falsos, eles mantêm muitos focos da verdade. Enquanto o SEO não está morto, ao longo dos anos, elementos dele já morreram ou evoluíram para algo totalmente novo. Como resultado – táticas de SEO desatualizadas agora podem matar ativamente seus rankings.

Estratégias de um SEO Morto
SEO como um todo não morreu, mas muitas táticas têm morrido. Fique com estratégias desatualizadas e a única coisa que você verá são rankings baixos e potenciais penalidades em seu futuro. Olhamos algumas das táticas mais usadas, ainda que desatualizadas as quais existentes atualmente.

1. Iniciando tudo pelo Link Building
A construção de links ainda é incrivelmente importante e continua sendo um dos principais fatores do ranking do Google. Costumava ser verdade que tudo o que tinha que fazer era criar tantos links quanto possível para o seu site e você começaria a se classificar altamente.

Mas, isso não é mais o caso. A qualidade e a relevância de seus links importam muito mais do que a quantidade total e, portanto, o envio de links em diretórios digitais aleatórios já não tem o impacto desejado.

Dica: Encontre alguns sites de autoridade para divulgação e faça algum tipo de acordo com eles – seja um post como convidado ou um link round-up. Esses sites de autoridade tendem a ser indicados por sites “menores”.

2. Obsessão sobre o ponto número um
Muitos sites focam toda a sua energia na obtenção do primeiro lugar no Google. No entanto, o ranking número um não tem a forte correlação do aumento do tráfego de sites que costumava ter.

Os resultados da pesquisa de hoje são preenchidos com anúncios, trechos destacados e caixas de perguntas. Então, o ranking número um ainda significa que seu site pode ser enterrado. Como resultado, os internautas modernos entendem que precisam rolar um pouco para chegar ao material orgânico. Com isso em mente, em vez de ter sua obsessão com o número um, seu foco deve ser maximizar sua taxa de cliques.

Sua taxa de cliques pode ser otimizada através de uma meta-descrição convincente e de notícias atraentes. Se houver um ranking de snippet destacado acima, você tenta melhorar a estrutura do seu conteúdo e responder diretamente à pergunta colocada no termo de pesquisa; Isso aumentará a probabilidade de o seu conteúdo ser escolhido para a caixa de trechos em destaque.

A dica: teste diferentes manchetes e meta-descrições para usar, usando anúncios do Facebook ou o Google AdWords.

3. Otimização para a sua palavra-chave de foco
Ela costumava ser incrivelmente importante para otimizar totalmente sua postagem ou página para a qual você está tentando classificar. Mas à medida que os motores de busca se tornam mais sofisticados, elas têm meios mais efetivos para determinar qual é a sua página.

Em vez de preencher o seu parágrafo inicial (ou, de fato, seu artigo inteiro) com uma determinada palavra-chave – o que pode dificultar a experiência do usuário com manchetes e frases incrivelmente formuladas – é mais importante otimizar seu conteúdo para a legibilidade, a experiência do usuário e a solução das consultas dos usuários.

O objetivo do Google é entender a intenção por trás das palavras-chave, não apenas combinando as próprias palavras-chave propriamente ditas. As postagens que irão classificar no futuro fornecerão as respostas e a experiência do usuário com a mais alta qualidade, e não as postagens que otimizam mais habilmente para uma determinada palavra-chave. Afinal, se o conteúdo for bom, essas palavras-chave fluirão naturalmente.

O conselho: parar com a obsessão por palavras-chave – cobrir os tópicos em geral – e responder as consultas dos usuários. Seu conteúdo deve ser o último conteúdo que eles visitam para resolver seus problemas. Não sacrificar todos os tópicos e a qualidade do artigo apenas porque você está obcecado por palavras-chave de alto volume.

  1. Criando um grande número de páginas e postagens
    Ah, o bom velho “quanto maior é o seu site, melhor” mito.

Parece plausível no início, depois de tudo, quanto mais você tiver melhor, certo? Mas, na realidade, o Google não classifica o site, classifica páginas individuais com base nos méritos dessa página em relação à consulta ou palavra-chave de pesquisa.

Então, seu foco deve estar na criação de conteúdo de alta qualidade que realmente ajude seus visitantes, e isso geralmente envolve mergulhar-se profundamente em um tópico em uma página.

Além disso, vale a pena notar que suas postagens podem classificar-se por mais do que uma única palavra-chave. Em alguns casos, seu conteúdo longo e valioso pode ser classificado por centenas e milhares de palavras-chave diferentes. Portanto, não há necessidade de criar uma nova página ou publicação por causa da segmentação de uma palavra-chave.

Finalmente, ao se concentrar em fornecer conteúdo valioso para seus leitores em uma página, você melhorará métricas importantes na página, como aumentará o seu tempo no site e reduzirá a taxa de rejeição.

Dica boa né, que tal ainda não irmos ao velório do SEO…

Tags: , , ,

Este trabalho só é possível, pois você existe ;0) #growthhacker

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Customized Social Media Icons from Acurax Digital Marketing Agency
Visit Us On LinkedinVisit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On Google PlusVisit Us On InstagramVisit Us On Youtube