fbpx
São Paulo, SP Rua Santa Isabel 72
11-984595896
neto@netoangel.com

Será que a Lush estabelecerá um novo padrão no marketing digital?

Consultoria e Especialista em Growth Hacking. Com soluções e Big Growth em resultados para Startups, PME e Empresas.

Será que a Lush estabelecerá um novo padrão no marketing digital?

Será que a Lush estabelecerá um novo padrão no marketing digital?
Growth-se ;0)

Não terá escapado à atenção de nenhum profissional de mídia social que o marketing social teve uma mudança significativa nos últimos anos. O resultado é que grande parte do trabalho de mídia social realmente lucrativo é feito em plataformas de terceiros, como Facebook e Instagram. As marcas precisam investir as quantias de dinheiro, às vezes consideráveis, necessárias para ganhar atenção , e depois converter essa atenção em engajamento. Simplesmente não há muito mais espaço para explorar na arena orgânica. Algumas marcas estão fazendo “bem” com o orgânico, mas a maioria tem que usar mídia paga para progredir.

Então, como uma marca gerencia isso de uma maneira sensata? Ela continua investindo dinheiro em publicidade nas plataformas? Ou encontra uma maneira mais criativa de gerenciar as coisas? Bem, um desenvolvimento interessante veio recentemente, quando a marca de cosméticos Lush decidiu fazer as coisas de forma um pouco diferente e mostrou um toque de confiança de marca maior do que seus concorrentes poderiam esperar.

Então, o que isso fez?

A Lush decidiu que, a partir de agora, deixará de utilizar publicidade paga de terceiros e, em vez disso, vai concentrar-se na sua propriedade. Este é um movimento bastante ousado para ser honesto. Mas isso se encaixa muito bem na maneira como o Lush administra as coisas desde que entrou na indústria.

A Lush começou nos anos 80 como Constantine e Weir, e não demorou muito para que ela parecesse oferecer uma alternativa às marcas de cosméticos mais tradicionais de rua. Ela viu algum sucesso inicial considerável devido à venda de seus produtos para a The Body Shop por milhões. Isso impediu que a empresa operasse totalmente durante anos, já que a The Body Shop possuía grande parte de sua linha de produtos.

Mais tarde, a Lush como uma marca, foi fundada em 1995, e tem obtido sucesso desde então com os fundadores sendo premiados com a OBE em 2010 por serviços para a indústria da beleza. Desde que foi fundada, seguiu uma política de “publicidade proibida”, o que significa que não usou a TV ou outros canais tradicionais para divulgar a marca e seus produtos. Isso nem sempre foi tão claro quanto a marca gostaria que você achasse. A empresa desfrutou de algum endosso de celebridades, o que envolveu algum trabalho remunerado para as estrelas da TV. No entanto, no geral, a coisa “sem anúncios” parece ser uma abordagem séria.

Como parte dessa abordagem, a Lush investiu em várias plataformas ‘próprias’. Estes ganham engajamento real de clientes fiéis e fãs, e sempre foram ferramentas positivas no marketing que a marca usou. Ao mesmo tempo, a Lush se concentrou no uso de plataformas de terceiros para alcance e engajamento orgânico.

Como muitas marcas em muitos setores, descobriu que o orgânico em plataformas como Facebook e Twitter etc. simplesmente não está trazendo o tipo de resultado desejado. E assim, fez o movimento interessante para abandonar as plataformas de terceiros.

Então, o que acontece a seguir?

Bem, aqui é onde fica muito interessante. Em primeiro lugar, é importante notar que esta nova abordagem de mídia de propriedade está sendo seguida apenas (até agora) pela operação Lush no Reino Unido. Isso é fundamental, porque mostra que a Lush está analisando cuidadosamente suas métricas e tomou uma decisão usando seus dados.

A Lush está confiante de que a abordagem de propriedade é melhor para o Reino Unido. Há claros benefícios em ter mídia própria. O mais óbvio é que a marca pode criar as plataformas que usa. Mesmo com sites criados por outras partes e hospedados em um servidor alugado, a propriedade ainda é propriedade da marca. Isso significa que permite um envolvimento direto, sem restrições e direcionado com uma audiência leal.

Essencialmente, isso permite que a Lush UK tenha total controle e liberdade com suas mídias sociais. Somente marcas que são corajosas o suficiente para ignorar anúncios pagos podem fazer isso, e somente marcas que têm um público dedicado em mídia própria podem fazer isso.No lado positivo, isso mostra que a publicidade paga não é a melhor e acaba nas mídias sociais. O negativo, no entanto, nos diz que o pagamento está acabando com as marcas. Nem toda marca é confiante e capaz o suficiente para converter em mídia própria, e se você não for, há menos espaço para se movimentar.

Isso mudou o marketing de mídia social? Não.

Isso vai tornar mais interessante?

Definitivamente sim.
Você ousaria ser uma Lush? ter autonomia? Vamos marcar um café e falar sobre?

Este trabalho só é possível, pois você existe ;0) #growthhacker

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Customized Social Media Icons from Acurax Digital Marketing Agency
Visit Us On FacebookVisit Us On TwitterVisit Us On YoutubeVisit Us On LinkedinVisit Us On Instagram